Fale conosco: (11) 3081-8947

Resenha: Um tipo especial de escolha de objeto feita pelos homens [i]

by secao_sp in textos_jornada

Aparecida Berlitz [ii]

Freud inicia o texto diferenciando a forma de dizer sobre o amor dos escritores e dos cientistas. O primeiro utiliza a sexualidade para criar prazer intelectual e estético, que resulte algum impulso oculto nas mentes humanas. O segundo considera “a ciência a renúncia mais completa ao principio do prazer”. [iii]

Freud nos apresenta quatro tipos de escolha amorosa:

A primeira seria a escolha do homem por uma mulher comprometida, o que ele considera a condição de “um terceiro prejudicado”, ou seja, uma relação trialgular. Como num momento do Complexo de Edipo, em que o filho rivaliza com o pai para ter a mãe.

A segunda, o “amor à cortesã”, é uma forma que conjugaria com a primeira, pois a mulher casta não pode ser levada a condição de objeto de desejo, e sim a outra, sexualmente de má reputação. Esta forma de amor advém do Completo Materno, que designaria a fixação das fantasias dos meninos na puberdade e que mais tarde darão vazão na vida real.

Em outra forma, do amor normal, a mulher aparece como objeto amoroso de maior valor, pela sua integridade sexual e sua fidelidade. Nesta relação há um gasto grande de energia mental, com a exclusão dos demais interesses. Qualquer mudança de ambiente leva ao desamor e a procura de um novo objeto de amor. Estas características são de natureza compulsiva e formarão series amorosas.

A quarta forma de conexão é a de “salvar” a mulher amada. “O homem se convence de que ela precisa dele, que sem ele perderá todo o controle moral e, rapidamente descerá para o nível lamentável.” [iv]

Em tempos de conexão (des)conexão, como é o amor para os homens? Que dimensão o amor toma nas parcerias amorosas na comtemporaneidade?


[i] FREUD, S. “Um tipo especial de escolha de objeto feita pelos homens” (Contribuições à psicologia do amor I, 1910). In: Obras Completas. Rio de Janeiro: Imago, v. XI, p 147-57.
[ii] Associada ao CLIN-a
[iii] Idem, p 149
[iv] Idem, p 151

Leave a Reply

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>