Fale conosco: (11) 3081-8947

Programa das IX Jornadas da EBP – Seção São Paulo

SEXTA 18/10

9h30 Credenciamento

10h Abertura
Lucila Darrigo (EBP/AMP)
Valéria Ferranti (EBP/AMP)
Angelina Harari (AME EBP/AMP)

10h30 Mulheres desejantes
Apresenta: Marie-Hélène Brousse (AME ECF/AMP)
Coordena: Cynthia de Freitas Farias (EBP/AMP)

12h Almoço

14h Clarice Lispector e a solidão radical
Apresenta: José Miguel Wisnik
Comenta: Teresinha N. Meirelles do Prado (EBP/AMP)

15h30 Solidão e ato na prática lacaniana
Apresentam: Luiz Fernando Carrijo da Cunha (AME EBP/AMP)
Maria do Carmo Dias Batista (AME EBP/AMP )
Comenta: Jésus Santiago (AME EBP/AMP)
Coordena: Marilsa Basso (EBP/AMP)

16h45 Intervalo

17h30 Solidão e final de análise
Testemunhos de passe: Sandra Grostein (AE e AME EBP/AMP)
Maria Josefina Fuentes (AE EBP/AMP)
Comenta: Marie-Hélène Brousse (AME ECF/AMP)
Coordena: Milena Vicari Crastelo (EBP/AMP)


SÁBADO 19/10

8h-12h30 Mesas simultâneas

12h30 Almoço

14h Uns traços
Apresentam: Fabíola Ramon
Fabrício Donizete da Costa
Comentam: Daniela de C. B. Affonso (EBP/AMP)
Niraldo de Oliveira Santos (EBP/AMP)
Coordena: Eliana M. Figueiredo (EBP/AMP)

15h30 Solidão e ato na prática lacaniana
Apresentam: Jorge Forbes (AME EBP/AMP)
Maria Cecília Galletti Ferretti (AME EBP/AMP)
Rômulo Ferreira da Silva (AME EBP/AMP)
Comenta: Clara María Holguín (AME NEL/AMP)
Coordena: Paola Salinas (EBP/AMP)

17h Intervalo

17h30 O amor no feminino
Apresenta: Marie-Hélène Brousse (AME ECF/AMP)
Coordena: Carmen Silvia Cervelatti (EBP/AMP)

19h Encerramento
Carmen Silvia Cervelatti (EBP/AMP)

Mesas simultâneas – 8h às 12h30

As IX Jornadas da EBP-SP propõem uma nova maneira de funcionamento nas mesas simultâneas: cada uma das cinco salas de trabalho terá três mesas com dois trabalhos em cada uma e os mesmos comentadores promoverão o debate nas três mesas.  A ideia é manter uma continuidade na discussão entre as mesas e construir a conversação. Todos estão convidados a participar! Após a sequência das três mesas, haverá um breve momento de conclusão com um flash de cada um dos comentadores a partir do que os trabalhos puderam ensinar sobre o tema.  Para tanto, sugerimos que permaneçam na mesma sala do início ao fim. Desejamos um trabalho profícuo e entusiasmado.


SALA CEARÁ

Coordenação e Comentários:

Paula Caio de Carvalho, Lucila M. Darrigo e Sílvia Sato

8h – O absolutamente singular que faz laço

  • A solidão do artista: ressonâncias de um encontro com o tema
    Marisa Nubile
  • A solidão do escrito(r): sobre Amós Oz e as palavras
    Antonio Alberto Peixoto de Almeida

9h30 – Falar com, sob transferência

  • Lais na Sala do Alívio
    Bárbara Elen Vargas Silva
  • Solidão e suicídio: construção da adolescência sob transferência
    Emelice Prado Bagnola

11h – Histeria, devastação e posição feminina

  • Uma solidão que devasta
    Pauleska Asevedo Nóbrega
  • Histeria e feminilidade: traços da solidão
    Mariana Galletti Ferretti

12h15 – Flash


SALA PERNAMBUCO

Coordenação e Comentários:

Cristiana Gallo, Alessandra Pecego e Valéria Ferranti

8h – Consentir com o inconsciente

  • Da dor ao so-zinha
    Camille Gavioli
  • Do isolamento ao encontro com a analista: um caso de anorexia mental
    Camila Colás Sabino de Freitas

9h30 – Rimas e esquisitices linguageiras

  • Do mais íntimo do meu íntimo (Intimior intimo meo)
    Carmen Silvia Cervelatti
  • Poemas sem rima: escrita e solidão
    Marcela Ulhôa Borges Magalhães

11h – Existe solidão frente à inexistência do Outro?

  • A ironia da inexistência do Outro
    Rodrigo Camargo
  • A solidão de quem fala: a língua “amputada”
    Janaina de Paula Costa Veríssimo

12h15 – Flash


SALA PARANÁ

Coordenação e Comentários:

Heloisa Telles, Niraldo de Oliveira Santos e Paola Salinas

8h – Subjetividade da época: mais solitários, mais solidão?

  • Da solidão-sem à solidão-mais
    Veridiana Marucio
  • Da solidão ao isolamento: e uma aposta no encontro com o analista
    Nattasha Magalhães Silva

9h30 – Amor e solidão

  • Solidão e acolhimento do sujeito
    Helena Maria Daquanno Martins Testi
  • “À beira desta separação angustiante”
    Ruth Gorenberg

11h – Errância, solidão e os poetas

  • O barco embriagado de Rimbaud- solidão e errância do poeta
    Rosângela C. Castro Turim
  • A solidão da poeta Plath
    Caroline Cabral Quixabeira

12h15 – Flash


SALA SANTA CATARINA

Coordenação e Comentários:

Maria de Lourdes Mattos, Cássia Guardado e Eliane Costa Dias

8h – A fronteira entre solidão e isolamento

  • A solidão dos números primos de Paolo Giordano
    Rosangela A. dos Santos
  • Solidão e autismo
    Paula Catunda

9h30 – Não sem os objetos

  • Solidão Phármakon
    Guilherme Pimentel Jordão
  • Psicanálise, sociedade, isolamento e solidão
    Leny Magalhães Mrech

11h – O Um que não faz dois

  • A solidão do Um
    Alberto Murta
  • O que não engana: “Agir é arrancar da angústia a própria certeza”
    Laura Mansin de Oliveira Espagnoli

12h15 – Flash


SALA RIO GRANDE

Coordenação e Comentários:

Daniela de Camargo Barros Affonso, Helenice de Castro e Patrícia Badari

8h – O virtual, o refúgio, o engodo

  • Sem Outro. Ausência de olhar no mundo virtual e retorno
    Fernando Prota
  • O solitário quer nãosolidão
    Jovita Carneiro de Lima

9h30 – Tempos de solidão na experiência analítica

  • Tempo de solidão
    Gustavo Oliveira Menezes
  • Navegar pela solidão no percurso de uma análise
    Tatiane da Costa Souza

11h – Invenções diante do isolamento e da segregação

  • A solidão de um ato interpretativo em uma instituição escolar
    Eduardo Vallejos da Rocha
  • Solidão fracassada
    Maria Noemi de Araujo

12h15 – Flash