Conexões com a cidade

Imagem: Pixabay
Imagem: Pixabay

Com o título Conexões com a cidade, esta rubrica é dedicada a trazer para nossos leitores uma amostra da agenda cultural da cidade, curiosidades e a possibilidade de explorar museus, obras temáticas que se destacam por seu caráter único.

Museu da língua portuguesa reabre com a exposição “Língua solta”

Imagem: Instagram @museudalinguaportuguesa
Imagem: Instagram @museudalinguaportuguesa

“Língua Solta” é a exposição de reinauguração do Museu da Língua Portuguesa em São Paulo. O Museu ficou fechado quase seis anos em razão de um grande incêndio que atingiu seu prédio. Fabiana Moraes e Moacir dos Anjos são os curadores da mostra, composta por objetos de arte popular e obras de arte contemporânea que fixam seus significados no uso da palavra, em seus amplos e diversos desdobramentos na arte e no cotidiano, totalizando 180 peças em exposição.

O museu traz ainda duas exposições de longa duração: “Falares”, que apresenta os diferentes sotaques e expressões do Brasil, e “Nós da língua portuguesa”, sobre a diversidade cultural da Comunidade de Países da Língua Portuguesa (CPLP), além da experiência “Praça da língua”, um espetáculo de som e luz que que celebra a língua portuguesa escrita, falada e cantada.

Se você já conhecia o Museu da Língua Portuguesa, vai perceber que boa parte do conteúdo foi renovado e passou a refletir criticamente sobre a sociedade, seus conflitos e suas novas perspectivas, traduzidas em experiências novas e inquietantes.

Saiba mais: https://www.museudalinguaportuguesa.org.br/


 

MUTHA – Museu Transgênero de História e Arte

Imagem: Instagram @muthabrasil
Imagem: Instagram @muthabrasil

Muito se fala sobre a visibilidade trans, mas o Brasil ainda caminha lentamente para dar o espaço de direito à população trans, travesti e não binária. Mas, no mundo das artes, chegou o momento desta comunidade se sentir representada e divulgada. Esta é a ideia do MUTHA – Museu Transgênero de História da Arte!

Saiba mais: Início – Museu Transgênero de História e Arte (MUTHA)


Clarice Lispector e Carolina Maria de Jesus ganham mostras em SP

Crédito: Acervo IMSCarolina Maria de Jesus e Clarice Lispector são duas das maiores escritoras brasileiras https://catracalivre.com.br/agenda/clarice-lispector-carolina-maria-de-jesus-exposicoes-ims-sp-2021/
Crédito: Acervo IMS Carolina Maria de Jesus e Clarice Lispector são duas das maiores escritoras brasileiras
https://catracalivre.com.br/agenda/clarice-lispector-carolina-maria-de-jesus-exposicoes-ims-sp-2021/

Duas das mais importantes escritoras brasileiras são homenageadas pelo IMS Paulista em 2021: a instituição recebe exposições da ucraniano-brasileira Clarice Lispector (1920-1977) e da mineira Carolina Maria de Jesus (1914-1977). E você não vai querer perdê-las, né?

“Um Brasil para os Brasileiros”

Uma das primeiras escritoras negras brasileiras, Carolina Maria de Jesus é autora de: Diário de “Quarto de Despejo uma Favelada”. O livro reproduz o diário da autora, no qual ela relata o dia a dia de luta nas comunidades em SP, como da Favela do Canindé, onde ela viveu boa parte de sua vida.

Para marcar os 60 anos de lançamento dessa importante obra, o IMS Paulista recebe a mostra “Um Brasil para os Brasileiros”, com curadoria de Raquel Barreto e de Hélio Menezes. A exposição, prevista para estrear no dia 12 de junho, exibe parte do acervo da autora – que pertence ao IMS.

“Constelação Clarice”

Depois de lançar um site incrível sobre Clarice, o IMS Paulista continua as celebrações ao centenário da autora com a exposição “Constelação Clarice”, que teve início no dia 6 de julho e deve ocupar a Galeria 2 do espaço até 7 de novembro de 2021.

A mostra explora uma faceta pouco conhecida de Lispector ao apresentar algumas pinturas feitas por ela. Você ainda confere obras de arte que estavam presentes na casa dela, incluindo o famoso retrato da autora feito pelo pintor surrealista italiano Giorgio de Chirico.

Saiba mais: visitapaulista.ims.com.br


Amilcar de Castro: na dobra do mundo

Foto: Marcus Vinicius de Arruda Camargo
Foto: Marcus Vinicius de Arruda Camargo

O público que transita na avenida Europa, um importante corredor viário da cidade de São Paulo, onde está localizada a sede do MuBE, pode usufruir as obras expostas na área externa do Museu, que fazem parte da exposição “Amilcar de Castro: na dobra do mundo”. Aproveite!

Intitulada “Amilcar de Castro: na dobra do mundo”, a exposição é uma homenagem ao centenário do artista, que integra o rol dos maiores expoentes brasileiros na arte e cultura, e é realizada em parceria com o Instituto Amilcar de Castro pela curadoria de Guilherme Wisnik, arquiteto professor da FAU-USP, crítico de arte e curador, além de Rodrigo de Castro, filho do artista e diretor do Instituto, e Galciani Neves, curadora-chefe do MuBE.

Saiba mais: www.mube.space