Quem Somos

Biênio 2021/2023

Palavra da Diretoria:

Por Ruth Helena Pinto Cohen

Um novo tempo se inicia e, com ele, ressurge a ferocidade da pandemia da Covid 19, que se impõe em proporções universais, arrastando consigo a enorme tensão entre a política e a ciência. Arrebatados por esse traumático real “para todos” temos, em nosso país como resposta, a precariedade na estratégia de vacinação. Neste cenário, encontramo-nos em 2021, sem garantias de voltarmos às atividades presenciais. Arriscamo-nos planejar, como nos indica Miller na “Teoria de Turim”,[1] “já sob a forma de acontecimentos de Escola” as conversações, os seminários e nossas jornadas, além das publicações. O eixo em torno do qual desejamos orbitar é a formação do analista, alertados, por Freud e Lacan sobre o paradoxo de que “não há formação do analista, há apenas formações do inconsciente”[2]

Com essa bússola, pensamos em trilhar caminhos com significantes que se mostram em nova roupagem, em nossa época. Desejamos extrair consequências do que eles podem nos ensinar, no campo da ética, sobre, por exemplo, as modalidades de atendimentos da clínica on-line.

O que já podemos recolher é que os seres falantes, que têm um corpo, estão todos ávidos para saber fazer algo com esse real, que explodiu em suas cabeças! Encontramos nas redes sociais especialistas que se autorizam e ditam verdades sobre tudo: exercícios para todo tipo de mazelas do corpo, alimentos para todas as doenças, regimes de emagrecimento etc. O que os motiva? Muitos estão à procura de seguidores e, quanto mais, melhor! Dessas adições, onde o funcionamento do corpo biológico é o maior protagonista, o que resta para ser endereçado à psicanálise, quando esta, também, utiliza alguns desses dispositivos? Há espaço para um dizer para além dos ditos? Como não ceder às demandas das redes sociais e poder inclui-las sem perder de vista a ética do desejo?

Buscaremos redes que nos enlacem às linhas da EBP, que pertence ao conjunto AMP, que por sua vez a contém. A Seção Rio, nessa imersão, é o anel mais interior desses três conjuntos, contido na psicanálise de orientação lacaniana, em sua extimidade e, desta forma, seguirá buscando os pontos de interseção que vão, da teoria à prática, sem deixar de priorizar o ensino que os testemunhos de Passe promovem, interpretando a Escola e intervindo na formação dos analistas. Queremos acompanhar as dimensões orientadas por Laurent[3]: a epistêmica, a clínica e a política do conjunto Escola, lugar do Outro, espaço coletivo, mas que em sua  forma paradoxal, não faz desaparecer o singular. Lembrando que a Escola é um conjunto logicamente inconsistente, sem universal, buscaremos mesmo pelo inominável tentar tocar o Uno, o que enlaça as seções da EBP, a partir do múltiplo que nos atravessa.

Dentro desse esforço de trabalho coletivo, Cristina Frederico coordenará a Secretaria e Finanças, cuja estrutura constitui o alicerce da Seção Rio. Ana Beatriz Freire se responsabilizará pela Biblioteca, com a confecção da revista Arquivos da Seção-Rio e com os cuidados em dar sequência às atividades realizadas pela diretoria anterior, mantendo firme a proposta de sustentar o ensino, a ação lacaniana, abertos aos interessados em psicanálise, no sentido mais extenso, participando na cidade. Sob os cuidados de Maricia Ciscato está um esforço cuidadoso para o recolhimento de algo do que nos ensinam as experiências de intercâmbio da EBP-Rio, assim como os cuidados com os cartéis, dispositivo inventado por Jacques Lacan, como dobradiça, que abre a porta para a entrada na Escola, célula princeps da formação analítica cuja dimensão política incide sobre a lógica dos grupos. Francisca Menta junto à Secretaria, coordenará o importante trabalho da Comissão de Divulgação, Mídias e Audiovisual da Seção Rio e Natalina, continuará sendo o fio de ligação, dessa permutação.

Reafirmamos, com Miller, que a formação lacaniana “supõe uma esfera, um caldeirão onde cada um submerge e aprende a nadar por si mesmo.”[4] Em uma época de dispersão cibernética, de proliferação de lives, onde se encontra um saber explícito, sobretudo, constatamos que vivemos num tempo em que o Outro “real-mente não existe” e que a psicanálise trabalha com a falha no saber. Não sabemos, a priori, o que nos espera, mas fazemos uma aposta, um lance, um desejo de Escola, possibilidade de tratar o que resta, as perdas de gozo, buscando preservar sua inconsistência como “seu bem mais precioso, seu agalma”, como nos ensina a Teoria de Turim.

Nossa orientação política está se desenhando em torno da insistência, da responsabilidade e da transferência de trabalho. Do real pandêmico, estamos colhendo os restos, o que se fixa nos discursos dos analisandos, o que impossibilita o corpo a corpo e as novas modalidades de laços sociais.

Gostaria de finalizar essa proposta de trabalho, para 2021-2023, agradecendo à diretoria atual pelo acolhimento e orientação oferecidos nessa permutação, que não diz respeito à matemática, mas que a tangencia, enquanto função que permite, a partir de uma série, alcançar nova combinatória dos elementos já existentes.

Esperamos poder trazer um pouco da “alegria de Escola”, neste momento extremamente sombrio da história brasileira. Insistiremos apostando na fórmula, “um a um” em nossa não-toda Seção Rio, mas não sem enlaçá-la aos conjuntos EBP/AMP.


[1] Miller. J.-A.  “Teoria de Turim: sobre o sujeito da Escola”. Opção Lacaniana online, ano 7, nº 21, novembro 2016.
[2] Laurent, É. “Política do passe e identificação dessegregativa”. Opção Lacaniana, nº 82. São Paulo: Eolia, 2020, p.47
[3] Idem
[4] Entrevista “Âmbitos de Pasión” com Jacques-Alain Miller, por Julio César Moreno. Em: Jornal “La voz del Interior”, Córdoba, Argentina, 10 de agosto de 2000
  • Diretora-Geral: Ruth Helena P. Cohen
  • Diretora Secretária-Tesoureira: Cristina Frederico
  • Diretora de Biblioteca: Ana Beatriz Freire
  • Diretora de Cartéis: Maricia Ciscato

O Conselho Deliberativo é o órgão consultivo e decisório composto por:

  • Ana Tereza Groisman
  • Angela Batista
  • Angélica Bastos – Secretária
  • Maria Silvia Garcia Fernandes Hanna
  • Ondina Machado
  • Rodrigo Lyra Carvalho – Presidente

Diretoria de Secretaria e Tesouraria:

Por Cristina Frederico

Um mundo ainda a desvelar. Entre uma diretoria e outra tentamos aprender o saber-fazer da prática cotidiana. Mas nem tudo se transmite dessa forma. O que resta opaco segue pela via da curiosidade e pelo acolhimento às contingências. A tesouraria se apresenta com contornos mais definidos. A secretaria, por sua vez, ganha uma expansão inesperada e ilimitada na pandemia: toda a comunicação, o cuidado com o cotidiano, ensino e eventos são veiculados pelo ambiente virtual. A ausência da sede, ao longo dos últimos e próximos meses, nos tira a ilusão de que temos um lugar físico para chamar de Escola. Torna-se mais claro que a Escola é produzida sobre um vazio. O que não nos dispensa de zelar pelo bom funcionamento de peças e engrenagens da Seção Rio, incluindo aí os rateios e as falhas dessa mesma engrenagem.

A ilimitação do ciberespaço e a ausência temporária dos encontros de corpos tornam mais necessárias as marcações no trabalho da secretaria e da tesouraria. Com esse intuito, formamos uma comissão para ajudar a inscrever pontuações no cotidiano. Contaremos com Anna Luiza de Almeida, Ana Claudia Jordão, Ana Cristina Reis, Larissa Pinto, Maria Corrêa e Paula Legey. A nossa diretoria também se responsabiliza pela qualidade da comunicação e divulgação do que ocorre dentro e fora da Seção. Para tal, contaremos com a parceria próxima de Francisca Menta, coordenadora da Comissão de mídias e divulgação.

Tentaremos acolher a todos com portas e janelas abertas, propiciando um ambiente mais arejado possível para cada um sustentar sua prática.

Comissão da Diretoria de Secretaria e Tesouraria:

  • Anna Luiza de Almeida e Silva
  • Ana Claudia Jordão
  • Ana Cristina Reis
  • Larissa Pinto
  • Maria Corrêa de Oliveira
  • Paula Legey.

Comissão de mídias e divulgação:

  • Francisca Menta (coordenadora da Comissão de mídias e divulgação)
  • Ana Luisa Rajo
  • Mariana Pucci
  • Marina Morena
  • Marina Sodré
  • Tatiana Grenha

Comissão de Carteis e Intercâmbio da EBP-Rio:

  • Maricia Ciscato (diretora)
  • Ana Luisa Rajo
  • Cristina Duba
  • Maria Antunes
  • Renata Martinez
  • Sandra Landim

Comissão de Biblioteca:

  • Ana Beatriz Freire (diretora)
  • Clarisse Boechat
  • Cristina Duba Silveira
  • Felipe Vianna Pinheiro
  • Isabel Barata Adler
  • Jeanne Marie Costa Ribeiro
  • Maria Cristina Antonio Jeronimo
  • Maria Elisa Delecave Monteiro
  • Maria Inês Lamy
  • Viviane de Lamare
X